Neste sábado, dia 18 de junho, é celebrado o Dia do Orgulho Autista. A Prefeitura de Curitiba, por meio do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência, promove a inclusão de pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) durante todo o ano. O departamento tem ações e campanhas para informar a população sobre os direitos das pessoas autistas e com isso diminuir o preconceito e aumentar a inclusão.

Curitiba tem uma Lei Municipal, a 14.809 de 2016, que instituiu a Semana Municipal de Conscientização do Espectro do Autismo no mês de abril. A lei é de autoria do vereador Pier Petruzziello. 

Segundo a diretora do Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Prefeitura, Denise Moraes, o objetivo das ações feitas ao longo do ano é sensibilizar a sociedade a respeito do Transtorno do Espectro Autista (TEA). 

“A informação gera respeito e diminui o preconceito. Quando falamos em espectro a pessoa pode apresentar uma diversidade grande de outros sintomas, de casos leves aos mais complexos”, disse Denise. “Todas as pessoas autistas têm o direito a exercer sua cidadania de forma inclusiva e acessível”, completou. 

O Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência também disponibiliza o acesso gratuito a informações científicas, e em linguagem acessível a toda população, com dois livros on-line para download.

Ico e o Mundo que Queremos Construir, de Carina Alves e Elyse Matos, conta a história de um menino que adora fazer perguntas e entrevistar pessoas. De forma sensível, convida o leitor a construir um mundo com amor e respeito para que todos possam ser o que quiserem.

Autismo: Compreensão e Práticas Baseadas em Evidências, organizado por Elyse Matos e Marlla Mendes, é uma cartilha com textos dos doutores Paulo Liberalesso e Lucelmo Lacerda que busca contribuir para a criação de políticas públicas a partir de dados cientificamente comprovados.

Esporte e Lazer 

O tema do autismo também foi trabalhado no último domingo (12/6), durante as ações do Lazer no Parque Barigui da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj). Cerca de 500 pessoas participaram das brincadeiras.

A recreação no Barigui contou com cama elástica, jogos gigantes, tênis de mesa, kits esportivos, oficina de pipa e de dobradura, além de uma aula de dança em comemoração à data especial.

Saúde

Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba também atende crianças e adolescentes autistas. A porta de entrada é a unidade básica de saúde mais próxima da residência. São 107 unidades de saúde no município. 

Na unidade de saúde, a criança recebe uma primeira avaliação e, em caso de necessidade, é encaminhada para o Ambulatório Enccantar, serviço ambulatorial de referência para atendimento de transtornos infantojuvenis. O ambulatório conta com psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, assistente social e equipe de enfermagem para o atendimento especializado.

Educação

A rede municipal de ensino curitibana tem um centro especializado para atender crianças e estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). É o Centro de Ensino Estruturado para o Transtorno do Espectro Autista (CEETEA), inaugurado em setembro de 2019 e primeiro do Brasil nesse modelo.

Serviço

O Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência fica na Rua Schiller, nº 159, no Cristo Rei. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O telefone de contato é o 3221-2262.