Número de furtos e roubos de celulares no Paraná diminui 23% no 1º semestre de 2020, diz Sesp


Secretaria não divulgou relatório de furtos e roubos no estado; segundo dados fornecidos via Lei de Acesso, número de assassinatos aumentou em comparação com o período de 2019. Número de furtos e roubos de celulares no Paraná diminui 23% no primeiro semestre de 2020, diz Sesp
Reprodução/EPTV
Os registros de furtos e roubos de celulares no Paraná diminuíram 23% no primeiro semestre de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-PR).
Os números específicos dos crimes com aparelhos celulares foram divulgados pela Sesp nesta quinta-feira (13).
No entanto, a secretaria não publicou relatório com os dados detalhados envolvendo todos os tipos de furtos e roubos no período.
De acordo com o levantamento da Sesp, o estado registrou 23.770 furtos e roubos de aparelhos celulares, entre janeiro e junho de 2019. Neste ano, no mesmo período, foram 18.302.
Considerando somente as ocorrências de furtos de aparelhos, foram 10.758 casos nos primeiros seis meses de 2020. No primeiro semestre do ano anterior, a secretaria registrou 12.594. Houve redução de 14,5%.
No total de casos de roubo de celulares, o número caiu 32,4%, diminuindo de 11.176 para 7.544 na comparação entre os dois períodos, segundo a pasta.
Aumento de assassinatos
De acordo com dados fornecidos pela Sesp, via Lei de Acesso à Informação (LAI) ao G1, o total de assassinatos no Paraná aumentou na comparação entre os primeiros seis meses deste ano, com o mesmo período do ano anterior.
O número de vítimas de homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal seguida de morte aumentou de 959, nos primeiros seis meses de 2019, para 1.077 neste ano.
Paraná registra aumento de 12,3% no número de assassinatos no primeiro semestre
O total de vítimas de homicídio doloso no estado aumentou de 869, entre janeiro e junho do ano passado, para 1.031 no primeiro semestre deste ano.
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

By Fred Souza

Veja Também