Ela deu entrada na unidade na quinta-feira (6) e morreu na madrugada de domingo (9). De acordo com a prefeitura, não havia disponibilidade de leitos especiais na cidade.

Uma mulher de 36 anos morreu em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Curitiba enquanto aguardava transferência para um hospital.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, Gislaine Deise de Paula deu entrada em estado grave de saúde na unidade do Boqueirão na quinta-feira (6) e morreu na madrugada de domingo (9).

A família reclama que a UPA não tinha condições de tratá-la e que ela deveria ter sido transferida para um hospital.

“Tantos hospitais em Curitiba e não acharam uma vaga para ela. A gente ficou indignado com isso”, afirmou a sobrinha de Gislaine, Kettelyn Silva.

Entre as causas da morte apontadas pela certidão de óbito estão insuficiência respiratória aguda, edema agudo no pulmão, insuficiência cardíaca grave, enfisema pulmonar, insuficiência renal crônica e obesidade mórbida.

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Curitiba informou que a UPA sinalizou a “condição prioritária para transferência” da paciente mas, por causa da condição geral de saúde da paciente e do quadro de obesidade, Gislaine necessitava de leito especial “com ventilação e acomodação diferenciada, para o qual não havia disponibilidade imediata”.

Paciente morreu na UPA do Boqueirão enquanto aguardava para ser transferida para hospital. — Foto: Reprodução/RPC
Paciente morreu na UPA do Boqueirão enquanto aguardava para ser transferida para hospital. — Foto: Reprodução/RPC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here