Um dos fatores diferenciais desta Revolução é a união de diversas tecnologias, ou ainda, o desenvolvimento do grau de inteligência das máquinas.

Antes, a operação dependia exclusivamente do homem, mas agora, a expectativa é de que o equipamento seja o foco deste processo. Para tanto, a comunicação será promovida por um sistema tecnológico (desenvolvido a partir da combinação de partes mecânicas e eletrônicas de programas virtuais) capaz de analisar dados, ainda não proposto pelas revoluções anteriores. Outra proposta oriunda desta Revolução é a previsão de falhas possíveis e a automatização de processos.

O objetivo da Indústria 4.0 é, portanto, revolucionar por meios tecnológicos. Para isso são fundadas fábricas inteligentes e conectadas, que podem se auto gerenciar (com a ajuda de inteligência artificial e de outros recursos). Suas características, que envolvem desde a descentralização, virtualização, tempo real, interoperabilidade e modularidade são responsáveis por diferenciá-la de processos de automação ou da fabricação em massa, e torná-la um marco, explica Frederico José Otaviano Robalinho de Barros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here